Something went wrong.

We've been notified of this error.

Need help? Check out our Help Centre.

Lais + Giuseppe - Fazenda Pitangueiras - Sorocaba/SP


Seja livre para festejar. Ponto. Essa é a lição do Non Wedding pra nós.

Você pode celebrar o amor da forma que quiser, seja de maneira clássica, inovadora, ou um misto dos dois, mas que seja da forma que você quer. 

Qual é o seu sonho? Qual é o significado de cortar o bolo pra vocês? Pra você é nenhum? Ou faz todo o sentido, é importante pra sua familia? 

Seja o que for, faça o que fizer sentido pra vocês. Até porque, quando pensamos em casamento, imaginamos o melhor dia da nossa vida, onde tudo é perfeito. Então, que só coisas legais aconteçam, e essas coisas legais são as que fazem sentido pra você, com a sua história. E que bom que podemos festejar livremente e que a sua festa possa contar mais sobre vocês -  quem são, do que gostam. Certa vez li uma frase assim ” a nossa casa é do jeito que queremos nos mostrar pro mundo”, acreditamos que a festa de casamento é assim também, tudo o que vai acontecer ali, da pequena flor que adorna o arranjo da mesa do canto, até as músicas que vão tocar contam sobre nós, fala sobre o que gostamos ou não.

A Lais e o Giuseppe se mostraram pro mundo assim. Eles são assim. 

Vamos resumir um pouco pra vocês conseguirem entender as fotos haha:

O Giuseppe é italiano e trouxe uma caravana lá da Itália. A Laís mora com ele em Milão, mas é daqui de Sorocaba.

A festa foi inspirada no festival Burning Man, com uma pitada de Alice no Pais das Maravilhas. Não teve cerimônia, nem troca de alianças, nem padrinhos. Foi um casamento não-casamento.

No lugar dos presentes, o casal pediu que os convidados fizessem performances durante a festa. Então teve música, poema, cordel e um monte de coisa legal. 

Teve piquenique com direito a cestas com frutas, toalhinha xadrez e pipa - sim, os convidados puderam empinar pipa durante a tarde. 

Os convidados ganharam maquiagens psicodelicas.

O casal se jogou na piscina de repente.

Os convidados puderam escrever desejos ao casal em 100 balões, que depois foram soltos no ar.

A primeira performance foi jogar pó colorido no Giuseppe, que estava com uma roupa branca toda limpinha, e ele explica: “Queria que os convidados decidissem como devia ser e daí a idéia de sair vestido de branco (como geralmente sai a noiva, então também a provocação - perfeita para o não-casamento) e depois pedir a todos para pintar como desejavam. Também gostei do fato de quebrar o típico padrão onde o noivo e a noiva são os mais bem vestidos, perfeitos no look…. Quer dizer, era uma boa maneira de começar o evento quebrando o gelo e comunicando a todos que se tratava de uma coisa diferente de um casamento”

Tudo isso não tinha muito roteiro, imagina a gente como ficou? Quem são noivos nossos sabem que gostamos saber de tudo né? haha Mas aprendemos que na festa da Lais e do Giu seria assim, tinhamos que desapegar e deixar acontecer.

O melhor de tudo é que esse foi o primeiro casamento de 2017. Somos fotografos, somos movidos a inspiração. Lais e Giu, obrigado por inspirar o ano todo. 

Vem com a gente. E como aprendemos com a Lais: grazie mille!

Texto: Beatriz Nunes
Fotos: Rafael Côvre e Beatriz Nunes
Video: Rodrigo de Paula
Local: Hotel Fazenda Pitangueiras

Se você gostou e quer saber mais sobre o nosso trabalho, mande uma mensagem pra gente :)

[email protected]

Instagram.com/RafaelCovreFotografia

Using Format